Dr. Allan detona secretário de saúde de Pedreiras "Algoz de moribundos"

Nessa semana estive por três vezes no Hospital Municipal Geral e Maternidade de Pedreiras-HMGMP. Saí triste e deprimido com a situação da assistência à saúde pública em nossa cidade, que a cada dia piora e progride para o caos absoluto.

Imaginem que raio-X no município só se faz durante o dia e pela manhã. Sabem o porquê? Porque tem que secar ao sol e o sol só bate do lado da sala de raio-x pela manhã. Então tem que marcar hora para sofrer trauma em Pedreiras porque a gestão irresponsável e incompetente da saúde no município não teve coragem nem de comprar um secador de cabelos de R$ 60,00 para secar as radiografias. Mas o secretário, pedante e mentiroso, já foi a televisão há semanas dizer que o raio-x estava em pleno e perfeito funcionamento. Gestantes na terceira cesareana, o que é indicação absoluta de nova cesárea, são obrigadas a parirem normal, em altíssimo risco de vida para elas e os bebês, porque no hospital não há soro, me disse o obstetra de plantão. Cirurgias são canceladas porque no hospital não tem anestésicos. Pacientes em surto psiquiátrico não são atendidos e compensados porque no hospital não há psicotrópicos. Há pouco tempo atendi vários casos de doentes mentais descompensados, em crises e surtos porque o CAPS estava há semanas sem medicamentos. Antibióticos básicos também faltam. Até dipirona e diclofenaco faltam com frequência. A resolutividade do HMGMP é quase zero apesar dos esforços valentes de seus diretores e servidores por ingerência do gestor municipal de saúde. Que desastre! E ainda tem mais!

Há poucos dias não havia gaze no hospital e a enfermagem estava cortando as compressas cirúrgicas para servir de gaze para fazer os curativos dos internados, mas curativo externo nenhum era realizado. O secretário, prepotente, na falta de jelco para pegar veias e administrar soro aos pacientes, um dia desses, disse que jelco era luxo, que se pegassem as veias com agulhas e escalpes, coisa que não se faz há 20 anos. Se fosse no filho dele ou na mãe dele, eu queria ver a cara dele alegando o luxo prescindível de um material essencial.

A atenção básica não funciona! Só falácia! Os diabéticos e hipertensos do município estão condenados a complicações de suas doenças de base. Prova disso é que no hospital a maior parte das internações e dos atendimentos é de complicação dessas doenças ou de casos que se a atenção básica funcionasse não chegaria ao hospital. E haja dedos, pés e pernas de diabéticos amputados nessa cidade! Material para curativo os pacientes procuram nos postos de saúde e não encontram. Saúde da família aqui é médico uma vez por semana nos postos, quando tem, para prescrever remédio de verme em consultas relâmpagos. Visitas domiciliares e atividades educativas não existem, praticamente. O laboratório do município é um muquifo que até feder, fede. Insalubre e sem segurança para os servidores. Material para a realização de exames falta aos montões. E os bioquímicos vão para o terceiro mês sem receber.

Mas o secretário posa de bom administrador, de competente, de gestor eficaz e bom moço. Sofismas! Marcus Louro apenas demonstrou no cargo o que ele sempre foi: o dissimulado que para se dar bem até o próprio nome mudou. Apesar dele o irmão foi bem
votado aqui, pois o que perdeu de voto por causa dele não se conta... Incompetente, mal intencionado, despreparado, mal educado, grosso, estúpido, odiado por todos da área que gerencia, dos faxineiros aos diretores. E desonesto. Um dia desses propôs uma indecência criminosa de esquema de corrupção a um funcionário do setor de compras e teve que ouvir do funcionário que não toparia porque sua fé cristã não permitia. Mas deve ter arranjado outro jeito de surrupiar porque a SEMUS nunca tem dinheiro para nada... Prepotente, canta com garbo aos quatro cantos do Maranhão que não atende a um único pedido do Ministério Público. Nega a ajuda de custo dos pacientes que precisam fazer tratamento fora de Pedreiras e assim vão paralíticos passando fome, bebês ficando desnutridos e cancerosos morrendo em consequência disso. Verdadeiro algoz de moribundos, assassino de enfermos, torturador de inocentes. Até quando???


P.S.: Tudo o que aqui exponho tenho provas documentais e testemunhais. Não adianta negar ou se defender me acusando. Se quiser, interpele-me judicialmente o governo municipal ou o secretário.


Allan Roberto Costa Silva, médico, ex-Vereador-Presidente da Câmara Municipal de Pedreiras, membro da Academia Pedreirense de Letras-APL e da Associação de Poetas e Escritores de Pedreiras-APOESP. E-mail: arcs.rob@hotmail.com