Waldir Maranhão, assume a presidência da Camara legislativa em Brasília

waldir_maranhao_12Rei posto – Primeiro vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão(PP-MA) assumiu o comando da Casa legislativa a ás 18 horas de sexta-feira (13), quando o presidente Eduardo Cunha iniciou uma viagem ao exterior. Maranhão estará como presidente interino da Câmara até o próximo dia 22, quando Cunha retorna ao País.

A chegada de Waldir Maranhão à vice-presidência da Câmara dos Deputados, o que lhe permitiu o exercício da presidência, é um fato inédito na recente história política do Maranhão, que durante cinquenta anos esteve debaixo do domínio espúrio do clã capitaneado por José Sarney.

Democrata convicto e adepto da conciliação, Waldir Maranhão, que está em seu terceiro mandato, é um parlamentar que conquistou o respeito dos seus pares de Parlamento por estar sempre aberto ao diálogo.

Desde a eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, ocorrida em 1º de fevereiro, esta é a primeira vez que Maranhão assume a presidência da Casa, fato que se repetirá diante da ausência do presidente. Isso se dá à sombra do artigo 18 do Regimento Interno da Câmara, que determina o que segue:

“Art. 18. Aos Vice-Presidentes, segundo sua numeração ordinal, incumbe substituir o Presidente em suas ausências ou impedimentos.

Parágrafo 1º – Sempre que tiver de se ausentar da Capital Federal por mais de quarenta e oito horas, o Presidente passará o exercício da presidência ao Primeiro-Vice-Presidente ou, na ausência deste, ao Segundo-Vice-Presidente.

Parágrafo 2º – À hora do início dos trabalhos da sessão, não se achando o Presidente no recinto, será ele substituído, sucessivamente e na série ordinal, pelos Vice-Presidentes, Secretários e Suplentes, ou, finalmente, pelo Deputado mais idoso, dentre os de maior número de legislaturas, procedendo-se da mesma forma quando tiver necessidade de deixar a sua cadeira.”

Para os maranhenses, que há décadas enfrentam uma realidade marcada pela covardia do Estado, a chegada de Waldir Maranhão ao comando da Câmara dos Deputados deve ser comemorada como prenúncio de novos tempos, algo que começou com a interrupção da dinastia Sarney.

Últimas