Polícia Civil flagra garimpo ilegal em fazenda do prefeito de Godofredo Viana



Prefeito de Godofredo Viana, Marcelo VianaA Polícia Civil, com apoio das Delegacias de Santa Luzia do Paruá, Governador Nunes Freire, Cândido Mendes e Carutapera, e da Polícia Militar, realizou, na cidade de Godofredo Viana, a Operação ‘Febre do Ouro’. A ação foi comandada pelo delegado Regional de Zé Doca, Henrique Mesquita.

Segundo o delegado, após várias denúncias anônimas, a polícia tomou conhecimento que na fazenda do prefeito daquela cidade, Marcelo Viana, estariam acontecendo crimes de tráfico de drogas e trabalho escravo.

“Recebemos uma denúncia de tráfico de drogas na fazenda do prefeito e chegando lá nós nos deparamos com drogas, armas, inclusive, o gerente pessoal do gestor foi flagrado com revólver e, ainda, a extração ilegal de ouro”, disse o delegado regional.

O prefeito não estava na propriedade no momento da operação, mas o delegado acredita que, acompanhado de advogado, ele deverá se apresentar nas próximas horas para prestar esclarecimentos. “O que acontece é que ele tinha esse garimpo e não tinha controle das atividades que eram realizadas no local. Ou seja, além do crime ambiental, ele deverá ser chamado para explicar a questão do trabalho infantil e das armas”, ressaltou o delegado Henrique Mesquita.

Os pequenos casebres onde famílias inteiras, incluindo crianças, adolescentes e mulheres, viviam em condições sub-humanas, e que pela denúncia também estavam trabalhando na extração ilegal, foram queimados pelos policiais. Na propriedade, foram apreendidas três máquinas retroescavadeiras avaliadas, cada uma, em R$ 500 mil, utilizadas para cavar os barrancos.

Durante a operação, também, foram apreendidos quatro veículos suspeitos de serem clonados, duas armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e uma espingarda, 20 detectores de metais, avaliados em R$ 15 mil cada, além de aproximadamente 20 pedras de crack.

Num total, 20 pessoas foram conduzidas, mas apenas Antônio Vieira Coelho, 50; Francisco das Chagas de Araújo Sousa, 25; Elisvan Paiva Sousa, 43; Antônio Wilson Albino de Sousa, 49; Lindomar Mendes da Silva, 40; João Nazaré Oliveira, 75; Carmindo Mendonça Carmaco, 50, foram autuados por crime ambiental e associação criminosa.

Alguns dos conduzidos foram autuados por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e receptação de produto de crime. Já Celso César Barbosa, 46, foi liberado após pagar fiança de R$ 9.456,00.


Últimas