Na Rede:

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Família de jovem vítima de estupro luta para realizar aborto



O conselho tutelar e a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente aguardam aval de uma equipe médica da Maternidade Evangelina Rosa para fazer o aborto programado. 

A conselheira Socorro Arraes informou que a adolescente vem sofrendo abusos sistemáticos desde os 11 anos praticado por um tio. 

Segundo a conselheira, tanto a mãe como a filha defendem a interrupção da gravidez. “A menina tem nojo do agressor e não quer prosseguir com a gravidez”, disse.

A vítima realizou exames na Maternidade Evangelina Rosa e aguarda uma posição do conselho do Sanvis (Serviço de Atenção a Mulheres Vítimas de Violência Sexual). 

A conselheira lembrou que a lei garante o aborto nos casos de estupro. 

A família precisa de segurança, já que a mãe teme sair de casa juntamente com os filhos. A adolescente está sem estudar e tem pânico de ir à escola. 


segunda-feira, 6 de julho de 2015

0 comentários:

Postar um comentário