Governo do Estado e Prefeitura lançam o ‘Outubro Rosa’ em São Luís



Ser mãe, esposa, trabalhar fora e cuidar de tudo dentro de casa. Será que com tantas coisas a fazer, ainda sobra tempo para a mulher cuidar de si? Com o objetivo de conscientizar e alertar as mulheres sobre os cuidados com a saúde, foi lançada oficialmente, neste sábado (3), no Centro de Ensino Médio (CEM) São Cristóvão, Anexo Coquilho, na Zona Rural de São Luís, a campanha Outubro Rosa. Para a ocasião, o Governo do Maranhão, por meio das secretarias de Estado da Mulher (Semu) e da Saúde (SES), organizou uma programação de ações voltadas para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer.

Em parceria com a Prefeitura de São Luís, o lançamento da campanha Outubro Rosa integrou edição do projeto ‘Todos por São Luís’, desenvolvido pelo Executivo Municipal.  O prefeito de São Luís, Edvaldo Holanda Júnior, destacou a importância do trabalho conjunto entre o Governo do Estado e A Prefeitura de São Luís. “É uma satisfação realizar mais uma etapa do programa ‘Todos por São Luís’ aqui no Coquilho, contando com a parceria do Governo do Estado, por meio da SES e da Semu. Posso dizer que pela primeira vez São Luís pode caminhar de mãos dadas, com Prefeitura e Governo do Estado ao lado da população”, afirmou o prefeito.

“Hoje iniciamos um atendimento unificado que fará a diferença na vida das mulheres, pois oportuniza o acesso aos serviços de prevenção ao câncer de mama e do colo do útero”, afirmou a secretária de Estado da Mulher Laurinda Pinto, que marcou presença no lançamento do Outubro Rosa.

O lançamento da campanha também contou com a participação do subsecretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Lula, que classificou como fundamental as ações de prevenção em Saúde. “O Governo do Estado adotou a campanha de forma permanente, destacando durante todo o ano que a conscientização, a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama são as principais formas de proteção das mulheres”, afirmou.

No CEM São Cristóvão, a população feminina contou com os serviços de duas Carretas da Mulher Maranhense. Uma com exames preventivos de câncer do colo do útero, vacinações e palestras sobre a prevenção do câncer de mama e enfrentamento à violência contra mulher. Já a outra carreta realizou cerca de 40 exames de mamografia, após a triagem médica feita no Centro de Saúde do Coquilho, de gestão da Prefeitura de São Luís.

Campanha Nacional

O Outubro Rosa ocorre em todo o país sob a orientação do Instituto Nacional do Câncer (Inca) que este ano lançou a campanha com o tema ‘A melhor luta contra o Câncer de mama é a prevenção: prevenção é atitude’. Toda mobilização do Outubro Rosa é para alertar as mulheres sobre o que é possível fazer para reduzir o risco de desenvolver a doença, falando sobre as causas do câncer, sintomas, autoexame das mamas, entre outros assuntos importantes. Material informativo está disponível para população feminina em todas as unidades de saúde do Estado e pontos estratégicos.

O subsecretário fez um chamamento a todas às mulheres para a prevenção, alertando que o quanto antes for detectada a causa da doença, mais eficaz é o tratamento e as chances de cura. “Temos que refletir que essa mobilização tem que ser feita o ano inteiro, tendo sua culminância em outubro”, destacou Carlos Lula.

A aposentada Maria Mercedes de Oliveira, de 76 anos, conta que há mais de um ano não fazia a mamografia. “Achei muito legal poder fazer o exame aqui na carreta. Eu morava na Divineia (bairro), mas acabei vindo morar aqui com minha filha, para não ficar sozinha. Como aqui é mais longe, fica difícil fazer os exames que a médica me pediu, que já tinha um tempo. De todos os exames faltava a mamografia, que eu acabei de fazer”.

Já para Socorro Silva de Carvalho, de 42 anos, moradora do bairro Recanto dos Pássaros, a mamografia é um exame que deve ser feito a cada seis meses “Ano passado eu fiz uma cirurgia para retirar um nódulo no seio direito. Graças a Deus era benigno, mas se não tivesse acompanhando não sei como é que estaria agora. Uma tia minha descobriu que tinha Câncer de mama, só que já era tarde. Ela morreu antes de começar a fazer o tratamento. Mesmo sem tempo, como eu, que trabalho a semana inteira, a gente não pode descuidar da saúde. Quero dizer que essa é a terceira vez que faço a mamografia é que não doi quase nada. Doi é a gente ficar doente, sem poder tomar conta nem dos filhos”, revela a auxiliar de serviços gerais.

Mamografia: exame necessário

O Câncer de mama é o segundo mais frequente no mundo. No Maranhão, em 2014, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa era de que surgissem cerca 570 casos. Na capital, o número aproximado é de 250 casos. O autoexame e a mamografia são os meios mais eficazes de se diagnosticar a doença. Atualmente, o Estado conta com 49 mamógrafos em hospitais públicos, distribuídos em 25 cidades. No primeiro semestre deste ano, já foram realizados 14.039 exames de mamografia.

Um dos aspectos relacionados ao aumento do número de exames neste ano é devido à implantação do programa de governo ‘Mais IDH’. A SES disponibiliza vários serviços de saúde nos 30 municípios com piores IDH. Só na carreta da mulher maranhense, cerca de seis mil mamografias já foram realizadas.

Para marcar as atividades, prédios públicos estaduais, a exemplo do Palácio dos Leões, Hospital de Câncer do Maranhão, da sede administrativa da SES, receberam uma iluminação especial cor-de-rosa, alusiva ao mês de outubro. 

Recomenda-se que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia a cada dois anos, mesmo sem terem notado alterações nas mamas. Já as mulheres que tenham mãe, irmã ou filha com histórico de Câncer de mana ou de ovários antes dos 50 anos, devem realizar consultas médicas frequentes para avaliação do risco e decidir a melhor conduta de prevenção.

Programação

As ações de prevenção irão ocorrer durante todo o mês. As Carretas da Mulher Maranhense farão os exames de papanicolau e mamografia em vários bairros de São Luís e nas cidades de Governador Edson Lobão (10 e 12), Colinas (14 e 15), Timon (16 e 17), Afonso Cunha (19 e 20), Codó (21 e 22) e Urbano Santos.
Além da visita das carretas, em todas as unidades de saúde do Estado serão ministradas as palestras ‘Cuidando de mim’ e ‘Mulher que se ama se cuida’ que alertam o diagnóstico precoce da doença.




Últimas