Apaixonado, idoso mata menina de 12 anos e comete suicídio

Uma adolescente de 12 anos foi encontrada morta na casa do vizinho, de 60 anos, Na cidade de Itabuna, sul da Bahia. De acordo com a polícia, o idoso é suspeito de matar a adolescente a facadas e depois cometer suicídio. O crime aconteceu no apartamento onde o suspeito morava. O corpo da vítima foi encontrado na noite de domingo (1°/11) e o enterro da jovem ocorreu no Cemitério de tabuna, na tarde desta segunda-feira (2/11).




Segundo informações do dono do imóvel, que preferiu não se identificar, o idoso alugou o espaço há 15 dias. Ele disse ainda que o suspeito morava sozinho e teria dito que saiu de São Paulo para morar definitivamente em Itabuna. A mãe da adolescente, a cozinheira Sandra Guerra dos Santos, disse que tratava o suspeito como um irmão de igreja, mas que já estava desconfiada dele. A cozinheira acredita que o idoso cometeu o crime porque a filha teria descoberto que ele tinha algum interesse sexual com ela.

“Eu conheci ele no culto na casa de um ‘irmão’ [da igreja]. Ele já contou comigo e com minha família. Uma vez ele precisou viajar e eu cuidei da casa dele, ele deixou a chave comigo. Ele ficava aqui e em São Paulo. Quando ele ainda não estava morando aqui [em Itabuna], ele precisou fazer uma cirurgia e eu cuidei dele, levei para o hospital, mas ele não tinha aproximação com minha filha”, relatou.

A mãe da garota ainda contou que viu a filha saindo da casa do idoso. “Ele estava indo atrás dela. Eu descobri que ele dava dinheiro para ela [a vítima]. Ele me pediu perdão por isso e disse que não ia se repetir. Só que comecei a seguir ela e vi os dois juntos. Quando abordei os dois, ele tinha comprado muitas roupas do Colégio Militar para ela. Era o sonho dela estudar lá. Conversei com minha filha e pedi para que não aceitasse nada dele, mas ele já estava preparando o terreno”, contou.



Segundo Sandra dos Santos, no último sábado (31/10), a filha ela foi até uma lan house e descobriu na internet que o idoso era procurado pela polícia por abuso sexual. “Aconselhei ela a não ficar perto dele. No domingo [1°/11] ela foi para a igreja e não voltou mais. Procurei a polícia, fiz a denúncia e os policiais encontraram o corpo dela no lugar onde ele estava morando”, disse Sandra. A reportagem tentou contato com a polícia para saber se o idoso já tinha registro na polícia por abuso sexual, mas não obteve retorno.

Fonte; g1-ba / caveiraodabahia.com