Morador de rua do Leblon encontra pertences de Betty Lago jogados em lixo

(Foto: AgNews)

Bruno Jesus Batista, morador de rua do Rio de Janeiro, encontrou objetos pessoais de Betty Lago – morta no dia 13 de setembro – em uma lixeira no bairro do Leblon, na capital fluminense.

O rapaz teve acesso aos cartões de créditos da atriz, cartões-postais, agendas telefônicas, cadernetas de anotações, uma foto de um bebê, uma poesia escrita por ela quando tinha 19 anos, e algumas cartas de amigos acompanhadas de uma medalhinha de Nossa senhora de Fátima.

Agora, Batista pretende devolver algumas das lembranças para os amigos da artista.“Me ofereceram R$ 100 pela medalha, mas eu não quis vender, não. Prefiro devolver à pessoa que comprou para ela”, disse Bruno em entrevista ao jornal “Extra”.

O homem ainda disse ser fã de Betty desde os tempos da novela “Bang Bang” (2005). “Aquela mulher era linda demais. Gostava muito dela. Pena que ela morreu”.

Batista contou que vive nas ruas da zona sul do Rio há dois meses, quando deixou a casa que morava com a mãe e os três filhos em Niterói, por causa das drogas.

“Uso cocaína desde os meus 16 anos, mas quero sair dessa vida. Já estou há uma semana sem usar nada e quero voltar a trabalhar revendendo coisas que eu compro no mercadão. Hoje vivo do que eu cato nos lixos. Durmo por aí, onde dá. Já passei muita fome e frio, mas ladrão não sou, não. Não fico com nada que não é meu ou que eu sei de quem é o dono”, garantiu.

Catador encontra memórias da atriz Betty Lago no lixo



Bilhete enviado por um amigo a Betty Lago


Livro com uma poesia escrita pela atriz aos 19 anos


Catador encontra memórias da atriz Betty Lago no lixo










Últimas