Governo e município promovem I Jornada Multiprofissional de Atendimento Pré-Hospitalar



O Governo do Maranhão e a Prefeitura de São Luís, por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), estão promovendo, desde quinta-feira (03), a I Jornada Multiprofissional de Atendimento Pré-Hospitalar, no Auditório Central do campus da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) em São Luís.

Até este sábado (05), a jornada reúne cerca de 400 representantes do Semu de municípios do Maranhão e de outros estados; do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Centro Integrado de Polícia e Segurança (Ciops), Grupo Tático Aéreo (GTA) e da Guarda Municipal. Presentes, também, técnicos da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes e da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e integrantes da liga acadêmica de medicina da Ufma.

O secretário de Estado de Saúde, Marcos Pacheco, ressaltou a força que o Samu possui e a representatividade do serviço. “Para a população, quando o Samu chega para prestar um atendimento, é o mesmo que chegar a esperança da continuidade da vida. Capacitar ainda mais esse serviço é uma forma de governo e prefeitura mostrarem compromisso com todo aparato da saúde”.

 
O chefe do departamento de Urgência e Emergência da SES, Marcos Carvalho, explica que não existe o Samu estadual. As 10 centrais regionais de regulações e as 37 bases descentralizadas é que fazem a cobertura populacional de 60,73%.

“O Estado é cofinanciador do Samu; o Governo Federal financia 50%, e estado e município dividem igualmente a outra metade. Portanto, estamos todos juntos nessa proposta de capacitação técnica e melhoria desse serviço”, explica Marcos Carvalho. Também compete ao Governo do Estado realizar a supervisão, monitoramento e auditoria no serviço do Samu nos municípios.

Durante a Jornada Multiprofissional haverá palestras e minicursos sobre manejo básico em vias aéreas, controle de hemorragia, transporte aeromédico e atendimento de urgências psiquiátricas, entre outros temas, que serão abordados por renomados palestrantes de São Paulo e Salvador.

A programação inclui também o treinamento prático, que será feito através de simulações de atendimento a vítimas de acidentes decorrentes de colisões entre carro e poste. “A partir de um seminário como esse, os profissionais do estado e municípios têm acesso juntos a várias oficinas teóricas e práticas. Com isso, podemos aperfeiçoar os conhecimentos de como se operacionaliza o SAMU e a forma mais eficiente de utilizar esse serviço”, considera Marcos Carvalho.       




Últimas