"Não entro em guerra para perder", afirma Eduardo Cunha


O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, não está mesmo de brincadeira, nesta quarta feira, 02, ele deu inicio ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, acolhendo 1 dos 34 pedidos de impedimento que recebeu. Aos aliados mais próximos, inclusive a um Deputado Maranhense, Cunha tem dito "não entro em guerra para perder".

A guerra de fato começou, Ministros de Dilma tem acusado Cunha de tentar barganhar e mentir ao povo. Já Eduardo por sua vez disparou: Dilma mentiu a nação, conforme noticiado pelo globo.com.

Cunha agora está de namoro com a oposição, principalmente com a bancada do PSDB, sob comando de Aécio Neves. Antes tentou paquerar com o PT visando conquistar os 3 votos que o partido possui para salva-lo do Conselho de Ética, mas devido aos bombardeios que sofreu por parte do PT, acreditou que o Governo jamais lhe entregaria o que queria e a partir dai deu inicio ao processo de impeachment.

Conforme o decreto nº 8.580 publicado na quarta feira no Diário Oficial da União, Dilma liberou R$ 4 bilhões para emendas dos Deputados. O Planalto acredita que quando cobrar a fatura terá 300 votos garantidos, o que será suficiente para enterrar o impeachment. Cunha, claro, sabe que o jogo é bruto, sendo assim, esta novela ainda terá muitos capítulos pela frente. Vale aguardar.




Últimas