Polícia Civil captura "Anjo da Morte", bandido suspeito de ter assassinado 40 pessoas



Carlos Alberto Oliveira Filho, o "Kaká": preso com drogas e armas na Favela Nova Conquista

                
          Delegado Osmar Berto, investiga Bandido que tem tatuagem do anjo da morte

Apontado como “matador profissional” e suspeito de ter executado, pelo menos, 40 pessoas nos últimos quatro anos, Carlos Alberto de Oliveira Filho, o “Kaká”, que gosta de ser chamado de “Anjo da Morte”, foi capturado pela Polícia Civil em Fortaleza.

O bandido estava sendo caçado desde o ano passado pela equipe do 6º DP (Messejana), quando teve prisão preventiva decretada a pedido do delegado Osmar Berto, titular daquela distrital e coordenador da Polícia Civil na Área Integrada de Segurança Quatro (AIS-4).

Conforme a Polícia, cabia ao bandido “Kaká” a missão de matar os integrantes de outras quadrilhas que brigam pelo domínio no tráfico de drogas na Grande Messejana. O bando armado tinha como base uma favela denominada Nova Conquista, rival da comunidade da Levada. A “guerra” entre os dois grupos deixou um rastro de mortes violentas nos últimos dois anos, além de desafiar as autoridades.

Na manhã desta quinta-feira (14), a equipe do 6º DP recebeu informações importantes sobre a localização do criminoso. Rapidamente foi montado um cerco na favela e “Kaká” foi capturado dentro de uma casa onde havia armas e drogas.

Segundo o delegado Osmar Berto, outros 10 componentes do bando já haviam sido presos no ano passado por sua equipe, entre eles, Airton de Mesquita, conhecido como “Aírton da Nova Conquista”; e Derlan de Jesus, também tidos como de alta periculosidade e responsáveis por vários assassinatos. Outros seis suspeitos estão sendo procurados.

        






Últimas