Padre divulga vídeo de cueca, no Norte de Minas, e é suspenso de suas atividades



A pequena cidade de Porteirinha, no Norte de Minas, está em polvorosa após a divulgação do vídeo de um padre da cidade apenas de cueca. O vídeo, de 14 segundos, foi divulgado pelo padre em suas redes sociais e, logo em seguida, foi compartilhado pelos aplicativos de mensagens instantâneas na cidade. Com a divulgação das imagens, o padre acabou sendo punido pelo bispo dom Ricardo Guerrino Brusati, da diocese de Janaúba, por tempo indeterminado.

Conforme um morador do município – que pediu para não ser identificado, além de “cair” nas redes sociais, o caso virou um dos principais assuntos em Porteirinha, cidade de 37,6 mil habitantes, dos quais, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 31 mil são católicos. O sacerdote envolvido na história, no final do ano passado, tinha sido transferido da pequena Serranópolis de Minas (4,7 mil habitantes) para a paróquia de São Joaquim, em Porteirinha. Serranópolis de Minas é ex-distrito de Porteirinha, da qual fica distante 35 quilômetros.

Dom Ricardo Guerrinco Brusati escreveu no decreto de suspensão do uso de ordem sacra que o pároco publicou nos meios sociais  “imagens que causaram  contra testemunho da vida sacerdotal”. Além do vídeo, a cópia do documento de suspensão passou a circular em grupos de aplicativos de mensagens instantâneas na região. Nele, é possível ver a assinatura do padre envolvido.

O bispo lamentou o ocorrido e a repercussão do caso. “Acho que deveríamos somente propagar o bem. Para que espalhar coisas do mal, que só atrapalham a vida das pessoas?”, questionou.  Em entrevista a um jornal da região, o representante da Igreja Católica afirmou que o padre não foi suspenso em definitivo pela igreja.  “Ele voltará tão logo prove sua regeneração, após ser submetido a tratamento psicológico e espiritual”.

Já o padre protagonista do vídeo afirma que estaria sofrendo perseguição do bispo, que tem 72 anos e já não estaria lúcido.




Últimas