Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Vídeo flagra momento da queda de helicóptero sequestrado que deixou três mortos em Joinville

Uma câmera de segurança registrou a queda do helicóptero sequestrado que deixou três pessoas mortas em Joinville, no Norte catarinense, na tarde de quinta-feira (8). O acidente também deixou uma pessoa gravemente ferida. Todos eram ocupantes da aeronave. A Polícia Federal investiga o caso, ocorrido no bairro Paranaguamirim, na Zona Sul da cidade.

O helicóptero com quatro pessoas a bordo foi sequestrado em Penha, a 70 km de Joinville, caiu numa rua e pegou fogo depois. Existe a suspeita de que o sequestro foi feito para que um preso fosse resgatado. O local da queda fica a 2 km de um presídio.

A aeronave com o prefixo PR HBB, modelo BELL 206, era da empresa Avalon Táxi-aéreo e fazia normalmente voos panorâmicos na cidade de Penha.

Polícia de Santa Catarina investiga queda de helicóptero em Joinville
Dois dos quatro ocupantes são suspeitos do sequestro. Funcionários da Avalon disseram à PF que dois homens contrataram, na véspera do acidente, um sobrevoo de 50 minutos numa área que seria de propriedade deles em Joinville para, depois, retornar a Penha. A dupla pagou R$ 3,1 mil em dinheiro, conforme a empresa.

Segundo a Polícia Civil, que iniciou as investigações antes que a PF assumisse o caso, após a decolagem o piloto emitiu à sede da Avalon, em Curitiba (PR), um código de que o helicóptero tinha sido sequestrado.

O sobrevivente do acidente é Daniel da Silva, de 18 anos, que foi retirado da aeronave por populares. Ele é detento do regime semiaberto e tem passagens por tráfico e porte ilegal de arma de fogo. Silva foi preso em flagrante e está sob custódia dos agentes da PF.

A perícia da queda será feita pela Polícia Federal e pelo Serviço Regional de Investigação de Acidentes Aéreos (Seripa), que vão investigar o crime e as causas do acidente.

Local da queda de helicóptero em Joinville, no Norte catarinense. (Foto:  Infográfico: Alexandre Mauro / G1)








Nenhum comentário:

Postar um comentário