Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Jovem é assassinado durante caminhada política na cidade de Codó



CODÓ - Briga entre grupos criminosos rivais, que ocorreu durante a caminhada política dos candidatos Zito Rolim, Márcio Jerry e Weverton Rocha, na noite de quinta-feira, 20, no bairro do São Francisco, em Codó, resultou na morte de Guilherme de Freitas Moreira, de 21 anos. Mesmo após esse ato de barbárie, segundo a polícia, o ato político não foi cancelado. A polícia ainda informou que dois suspeitos desse crime, Romário Leal da Silva, Ratinho, de 20 anos; e Evair Santos da Silva, de 20 anos, tinham sido presos em flagrante, mas até a manhã de sexta-feira, 21, faltava ser detido o terceiro envolvido, identificado apenas como Edmundo.

O caso está sendo investigado pela equipe da Delegacia Regional de Codó, coordenado pelo delegado Rômulo Vasconcelos. Ele declarou que a briga entre os grupos rivais começou ainda na concentração da caminhada política, na praça da igreja de São Francisco.
Vítima Guilherme Moreira
No decorrer da ação criminosa, Guilherme Moreira levou uma facada no peito e ainda foi levado pela ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o hospital desse município, mas chegou sem vida. Crianças e idosos também estavam nesse local.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia conseguiu prender Romário Leal e Evair Santos, que estavam armados. Há uma rixa antiga entre o grupo criminoso Codó Novo e do São Francisco. Inclusive, esses criminosos já trocaram tiros em plena via pública, mas não houve registro de feridos.





Mais ocorrência

O delegado informou que um dos irmãos de Guilherme Freitas, nome não revelado, foi preso dentro da residência de um e ter acusados de ter assassinado o seu ente querido, localizada a poucos metros de ontem ocorreu a caminhada política. O detido estava com duas armas de fabricação caseira, garruchas, e vai responder pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Imirante.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário