Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

SUPERFICIALIDADE – APROFUNDE SUAS RAÍZES EM SUA VERDADEIRA ORIGEM



Em uma era de tecnologia, com tantas facilidades para aproximar as pessoas e aprofundar seus relacionamentos, o que vemos é justamente o contrário. Conhecer pessoas que têm profundidade, tem se tornado algo cada vez mais raro. Grande parte da população se tornou superficial nos seus relacionamentos humanos devido à tantas atrações no mundo tecnológico.

Em frente a essa realidade geral da população, em qual grupo você está? Quão profundo você é? Tem observado o que ocorre a sua volta? O vídeo e as imagens a seguir retratam bem a relação entre o ser humano e a tecnologia nos tempos atuais.






        





Você pode ter achado “engraçado” o vídeo e as imagens, mas a verdade é que são trágicos. A realidade é que ultimamente as pessoas estão muito superficiais. Não se aprofundam em nada. Adultos e crianças. São escravas do trabalho, dos estudos e da vida social. Às vezes a família se “reúne”, estão no mesmo cômodo, mas não mantém relacionamento profundo com seus pais, cônjuge, amigos e muito menos com Deus.

Catástrofe em São Paulo


No período de três meses, de Novembro de 2014 até o início de Fevereiro de 2015, 1.765 árvores caíram em São Paulo devido aos ventos. Só no dia 29/12 foram 216 (fontes: 1, 2, 3 e 4). As causas eram: 1) as raízes não estavam profundas; 2) faltava poda nas árvores; e 3) algumas árvores estavam ocas por dentro. Qual a profundidade das suas raízes com Deus? Com a bíblia? Com sua família? Com seu cônjuge? Com seus filhos? Com seus companheiros espirituais? E acerca de ser “podado”? Você reclama quando isso ocorre? Briga com as pessoas que te podam? Qual a sua constituição?



Outra coisa que impressiona é que a maioria das árvores estavam em calçadas, ou seja, cobertas de cimento ao seu redor. O cimento não segura nada. PARECE ALGO MUITO CONCRETO E SEGURO, MAS NÃO SEGURA NADA.


Colocar cimento é não aprofundar, não ser claro e sincero.

Cimento não segura, não sustenta, nem alimenta uma árvore. Pelo contrário, o cimento impede que a água penetre à terra, para regar a raiz da árvore. O que sustenta, alimenta e faz uma árvore ser próspera são suas raízes.–
Superficialidade

Não tendo raízes adequadas e profundas, nos tornamos superficiais. Vemos que isso também é resultado do excessivo uso de redes sociais, whatsapp, etc. Mas por quê isso? No mundo digital você tem conversas superficiais ou conversas profundas? Normalmente, quando usa a tecnologia, conversa com quantas pessoas ao mesmo tempo? Você está sendo profundo com todas ao mesmo tempo?! IMPOSSÍVEL! Você até pode achar que esteja sendo, mas isso é porque sua consciência já está cauterizada e você não sabe o que é ter uma conversa profunda. Isso reflete na nossa vida com Deus.


Se não somos profundos com as pessoas, jamais seremos com Deus.

Não estou dizendo que você não busca a Deus, o que estou dizendo é que, devido a superficialidade, você pode ouvir uma pregação tremenda, muito forte e que naquele MOMENTO você se sente tocado. Mas, ao sair do lugar, mal se lembra do que ouviu e continua vivendo a vida como se nada tivesse ocorrido. Isso ocorre devido a superficialidade.

1 Jo 4.20 diz “pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê”. Se não temos um relacionamento humano profundo, conversas “olho no olho”, jamais teremos um relacionamento profundo com Deus.


Cisternas Rotas

Em uma passagem no livro de Jeremias vemos claramente esta questão da superficialidade. Vamos ver o episódio desde o início.

No capítulo 2, do versículo 1 ao 8, vemos a descrição do Amor do SENHOR pelo povo e, em contrapartida, a rebeldia do povo. V. 5 “Assim diz o SENHOR: Que injustiça acharam vossos pais em mim, para de mim se afastarem, indo após a nulidade dos ídolos e se tornando nulos eles mesmos”. V. 8 “os pastores prevaricaram contra mim, os profetas profetizaram por Baal e andaram atrás de coisas de nenhum proveito”.

E continuando a leitura, do V. 9 ao 19 temos a resposta do SENHOR. V. 11 “o meu povo trocou a sua Glória por aquilo que é de nenhum proveito”. V. 13 “Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas”. Cisterna é um depósito, abaixo do nível da terra, para receber e conservar as águas pluviais. Roto significa rachado ou rasgado (Js 9.4; 2Sm 1.2). Logo, Cisternas rotas, são cisternas, algo que foi feito para conter e conservar água, mas não conserva, vaza porque está rachada.

Assim, ficamos como cisternas rotas que não retêm águas. Por mais que busquemos a Palavra de Deus, Seu falar e a transformação não vemos resultado, porque existe problema na cisterna, na nossa pessoa, no nosso caráter.

Podemos ter a melhor água do mundo para beber, mas como fazer isso se o copo está quebrado ou furado? Quais são os “furos” da sua vida? O uso excessivo das redes sociais, conversas múltiplas ao mesmo tempo, é apenas um aspecto. Quando você está conversando com pessoas pessoalmente ou lendo a bíblia, está sempre “ligado” no celular, esperando quando vai chegar uma mensagem nova?

Muitas vezes você diz que não tem tempo para ler a bíblia e se aprofundar na Palavra de Deus. Mas quanto tempo tem gasto no whatsapp, facebook, etc?

Mudança de Vida

A boa nova, é que Cristo JÁ NOS LIBERTOU! Leia e ore sobre esses versículos, isso te dará forças: Gl 5.1; Jo 8.32; Rm 8.2 e 1Co 7.22. “Pois aquele que, sendo escravo, foi chamado pelo Senhor, é liberto e pertence ao Senhor; e da mesma forma, aquele que era livre quando foi chamado, agora é escravo de Cristo”. Nós não somos escravos deste mundo, nem de redes sociais e nem de NADA DESTA TERRA. Nós somos servos, escravos de Cristo!

A parte de Deus já está pronta, só resta você crer no poder Dele. Tenha fé na Palavra de Deus e se aprofunde Nela. Leia esses versículos: Mt 8.13; 9.22; 15.28; Mc 5.34; 10.52; Lc 7.50; 8.48; 22.32. “Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E IMEDIATAMENTE tornou a ver e seguia a Jesus estrada fora”. É pela fé, mas Ele também está rogando por mim e por você! “Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça”.

“Tendo ciência de possuirdes vós mesmos patrimônio superior e durável. Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé”. — Hb 10:34-38.

Diariamente passamos por fortes ventos e temporais, como no ocorrido em São Paulo. Os ventos do mundo, da religião, do nosso ego, da cultura, da sociedade, do trabalho, da faculdade e etc. Muitos ventos.


Não importa quão “grande e forte” você aparenta ser, se sua raiz não estiver profunda e forte em Cristo, você não irá resistir.

Precisamos ser como o Cedro do Líbano, diariamente perseverando em aprofundar nossas raízes em Cristo, saindo da superficialidade. Não colocando nossa esperança no “concreto”, naquilo que parece ser firme e seguro, mas não é. O que temos de firme e seguro é Cristo!

Lembrando que nossa pátria não é essa, que temos um patrimônio superior e durável, e que a volta de Cristo está muito próxima. Mas, sobre isto, nosso patrimônio, a volta de Cristo e como aplicar o exemplo do Cedro do Líbano em nossa vida, falaremos em outra oportunidade.

Parte deste artigo foi inspirado na palestra ministrada por Ezra Ma na Conferência de Jovens realizada na Estância Árvore da Vida em Janeiro de 2015. Ele é formado em Engenharia Eletrônica pela UFRGS, trabalhou como Engenheiro-Chefe em Projetos Aeroespaciais na empresa Teledyne Systems Company nos EUA.

Gostaríamos de saber o que achou deste texto. Qual sua opinião sobre a superficialidade? As analogias feitas ajudaram a visualizar a importância de sermos profundos? Seria de grande proveito deixar o seu comentário, é de grande valor para nós!


Nenhum comentário:

Postar um comentário