Header Ads

LightBlog

Escravizado, casal podia comer apenas arroz; mulher era estuprada


Um caso de condição análoga à escravidão foi descoberto pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e pela Polícia Militar de Barra do Garças (520 km de Cuiabá), nessa quarta-feira (04/12/2019). Um homem de 43 anos e uma mulher de 49, ambos negros, foram resgatados vivendo em uma situação deplorável.

Uma assistente social e um psicólogo do Cras acionaram a Polícia Militar depois de receberem uma denúncia sobre a situação do casal, que já estava há anos vivendo como escravos em uma fazenda no Assentamento Brilhante, a cerca de 10 quilômetros de Barra do Garças.

As equipes foram até o local indicado na denúncia e encontraram as vítimas trabalhando em uma horta com a “patroa”, de 80 anos. Leia mais no portal O Livre, parceiro do Metrópoles.


Nenhum comentário