Em encontro com Flávio Dino, Mourão diz que governadores 'já entenderam' saída do Conselho da Amazônia

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, se encontrou nesta quinta-feira (5) com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Uma reunião entre os dois aconteceu a portas fechadas no Palácio dos Leões, em São Luís.

Oficialmente, o encontro entre os dois aconteceu para discutir a região amazônica. O vice-presidente busca reaproximação após a retirada dos governadores do Conselho da Amazônia Legal.



Hamilton Mourão e Flávio Dino em encontro no Palácio dos Leões, em São Luís — Foto: Reprodução/TV Mirante


Flávio Dino não falou com a imprensa. Já Hamilton Mourão concedeu entrevista coletiva e disse que os governadores já entenderam a razão de terem sido retirados do conselho.

"Os governadores já entenderam que é o conselho que tem a finalidade de coordenar e controlar, ter uma política de informação, uma política de inteligência do governo federal, especificamente. Então nós precisamos não desperdiçar recursos federais e os governadores compreenderam isso. [...] Eu acho que alguns ruídos que possam ter havido inicialmente já foi devidamente eliminado", disse Mourão.


Flávio Dino e Hamilton Mourão se reuniram no Palácio do Leões para falar sobre a Amazônia Legal — Foto: Reprodução/TV Mirante

O vice-presidente afirmou ainda que os governadores continuam com participação nas ações de governo dentro da Amazônia Legal e que um planejamento ainda será entregue a cada um.

"A minha ida a cada um dos estados foi exatamente para mostrar isso a eles e dizer que eles não estão sem voz. Pelo contrário, eles têm a voz. E quando nós tivermos um planejamento pronto, eu vou apresentar aos governadores para que eles retifiquem ou ratifiquem aquilo que nós estamos colocando como prioridade. Não resta dúvida que a gente observa que a prioridade em torno da questão do desmatamento ilegal e queimada, concomitantemente tem que ser realizado junto com o ordenamento territorial e a regularização fundiária, que é um problema que atinge o Brasil todo, e em especial essa região da amazônia", declarou.

Reativação do conselho

O conselho foi criado pelo decreto 1.541, de junho de 1995, para assessorar o presidente da República na formulação de políticas públicas para a região; coordenar ações integradas na Amazônia; e propor medidas.

Em janeiro, Bolsonaro informou que iria criar o grupo e que o responsável passaria a ser o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. À colunista do G1 e da GloboNews Cristiana Lôbo, Mourão afirmou que o objetivo do governo é passar a adotar uma postura "mais proativa" no meio ambiente.



Últimas