EXCLUSIVO: Advogada de ‘Suzy’ admite crimes contra criança e diz que fará pronunciamento à imprensa



No último domingo (1º), o Fantástico, da Rede Globo, apresentou uma reportagem de Drauzio Varella em que fala sobre uma transsexual que está há cerca de oito anos sem receber qualquer visita na penitenciária.

O que a Rede Globo não contou ao telespectador é que ‘Suzy’, cujo nome de batismo é Rafael Tadeu de Oliveira Santos, cumpre pena por estuprar, estrangular e esconder o cadáver de uma criança de 9 anos.

O Conexão Política teve acesso a uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O PROCESSO

Trata-se de uma Revisão Criminal, espécie de ação judicial em que o preso, após condenado, tenta reverter os efeitos da pena imposta pela Justiça.

De acordo com os autos, a pena total de Suzy é de 36 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado. A sentença do Tribunal do Juri foi confirmada pela segunda instância da Justiça de SP e transitou em julgado em 2014.

O crime foi cometido em maio de 2010, na capital paulista. A vítima, Fábio dos Santos Lemos, tinha 9 anos na época dos fatos.

Segundo o processo, Suzy matou o garoto “mediante meio cruel, consistente em asfixia, e se valendo de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, haja vista tratar-se de criança, com mínima capacidade de resistência”.

Conta dos autos que Suzy e Fábio eram vizinhos no bairro União de Vila Nova, em São Paulo, sendo que o menino passava a maior parte do dia sozinho em casa, pois os pais trabalhavam e só retornavam ao final do dia. Foi então que, no mês de maio de 2010, de forma premeditada, Suzy utilizou a desculpa de carregar um monitor de televisão para atrair o menor até o interior de sua residência, onde forçou o menino a praticar sexo oral e anal, matando-o em seguida.

Após dois dias com o corpo em sua residência, em razão da putrefação do cadáver, Suzy optou por abandonar o corpo quase em frente a casa da mãe de Fábio e, de forma absolutamente covarde, foi responsável por alertá-la sobre a existência de restos mortais no local, bem como ainda entrou em contato com o pai da criança para comunicá-lo acerca do falecimento do filho.

Extrai-se dos autos ainda que a própria tia de Suzy depôs contra ela, afirmando em juízo que, antes mesmo de matar Fábio, “ele foi acusado de estar abusando de uma criança de três anos” e que “tentou estuprar o sobrinho de cinco anos”.

O relator da Revisão Criminal de Suzy, desembargador Luiz Fernando Vaggione, anotou em seu voto que “a frieza e falta de empatia na conduta do peticionário [Suzy] são evidentes. O ofendido [Fábio], menor de apenas 09 anos de idade, era seu vizinho, residindo duas casa após a sua. Ainda assim, de forma absolutamente insensível e apática, com ele praticou crime sexual gravíssimo, matando-o em seguida e deixando seu corpo no interior de sua residência por dois dias”.

O QUE DIZ A DEFESA?

A equipe do Conexão Política entrou com contato com a advogada Drª. Bruna Castro, responsável pela defesa na execução penal de Suzy perante à Justiça de São Paulo.

Ao nosso portal, a advogada afirmou que deve se encontrar com Suzy amanhã, segunda-feira (8), quando conversará a respeito da repercussão que o crime cometido contra Fábio está tomando nos últimos dias.

A advogada informou que o processo criminal sobre a morte do garoto estava em segredo de Justiça e que deve retornar à essa condição nos próximos dias.

“Amanhã vou conversar com a Suzy e expor o que está acontecendo na mídia. Vou perguntar se ela se sente à vontade para contar o caso que ela cometeu há 10 anos”, declarou.

A advogada garantiu que fará um pronunciamento à imprensa entre segunda e terça-feira.

“Eu entendo como funciona a população e vou sim dar um esclarecimento. Eu peço apenas um pouco de paciência”, finalizou.

A VÍTIMA

O Conexão Política está buscando meios para ouvir a família de Fábio dos Santos Lemos, o menino assassinado por Suzy.

Até o momento, no entanto, não conseguimos contato com nenhum familiar da criança.

Conexão Política