Mãe diz que filho foi morto por trans Suzy Oliveira e se revolta com reportagem



Aparecida dos Santos, mãe do menino Fábio, que foi morto e estuprado pela transexual Suzy Oliveira, relatou em entrevista exclusiva para o Alerta Nacional nesta segunda-feira (9), o drama que passou com a perda do filho há 10 anos.

Suzy ganhou destaque nas redes sociais após uma reportagem exibida no domingo passado (1º) durante o Fantástico, da Globo. Na matéria, o médico Drauzio Varella conversa com mulheres trans em um presídio.

O repórter Edie Polo conversou com a mulher. A mãe revelou o que mais a chocou durante a reportagem: "foi dele receber abraços, receber cartinha e ainda um bombomzinho? Na prisão?. Eu recebi o que nesses 10 anos?", questionou.

Indignada, Aparecida disse que não superou a perda da criança. "To me levantando, porque Deus está comigo". Ela ainda falou que está "muito, muito indignada".

Suzy foi condenada em 2010 por estuprar e matar um menino de 10 anos. Em uma carta divulgada pela advogada Bruna Castilho, a trans diz que sabe que errou. Drauzio também se manifestou, e disse que "é médico não juiz" 

Últimas