Maia concorda com linha de crédito anunciada pelo governo, mas defende volume maior



BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que é positiva a linha de crédito anunciada nesta sexta-feira pelo governo para pequenas e médias empresas para o pagamento de salários em meio à crise do coronavírus, mas defendeu que seja disponilibizado um valor maior do que os 40 bilhões de reais previstos para dois meses.

Em debate virtual organizado pelo Lide, grupo de empresários fundado pelo hoje governador de São Paulo, João Doria (PSDB), Maia aproveitou para cobrar do governo que sente para conversar e produza um “pacote horizontal” de medidas que traga previsibilidade à sociedade.

Pediu, ainda, que sejam observados os erros e acertos de outros países no combate à nova doença para a tomada de decisões no Brasil.


Últimas