Polícia Federal prende integrantes do MST em Brasília

Grupo iria participar de ato de vandalismo contra Ministério da Agricultura.



A Polícia Federal deteve na manhã desta segunda-feira (09), um ônibus com mulheres integrantes do Movimento Sem Terra (MST), em Brasília (DF).

Segundo o noticiado, a PF conduziu o ônibus até a sede da Polícia. Onde recolheu os documentos do motorista e fez uma averiguação das pessoas que estavam dentro do veículo. O grupo estava se dirigindo para o ato do movimento que, na manhã desta segunda-feira, vandalizou e invadiu o Ministério da Agricultura.

O grupo era composto por mulheres e eram de origem do estado do Piauí. Elas estavam em Brasília para o encontro Nacional das Mulheres Sem Terra, evento que reuniu mulheres de 24 estados de todo o país. Que, após o encerramento dos quatro dia do encontro, foram ao Ministério da Agricultura para os atos de vandalismo.

O grupo de mulheres permaneceu detido por algumas horas, até que o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) foi a sede da PF para intermediar a liberação do grupo e que pudessem retornar viagem até seu estado.

continua após a publicidade
O deputado afirmou, por meio de publicação no Twitter, que a ação da PF foi arbitrária, mas não revela o motivo de tal dedução. Veja a publicação:

URGENTE!

Ação de apoio às mulheres do MST presas arbitrariamente conseguiu a liberdade das militantes e advogada pic.twitter.com/UYipEeUjsp

— Paulo Pimenta (@DeputadoFederal) March 9, 2020
Como sempre, o PT age como uma mãe para o MST.

Fonte: mblnews

Últimas