Governo planeja bancar parte da conta de luz de famílias de baixa renda



A equipe econômica trabalha para anunciar nova medida de enfrentamento à crise do coronavírus. O plano é bancar parte da conta de luz de famílias de baixa renda por um período de até três meses. O auxílio será destinado a famílias inscritas no programa Tarifa Social, que atende integrantes do Cadastro Único e pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC.

A medida deve atender cerca de 9 milhões de pessoas e custar ao redor de R$ 1 bilhão. A ideia é que a maior parte do valor saia do Tesouro Nacional. A medida ainda está em elaboração e vem sendo debatida entre equipe econômica e o Ministério de Minas e Energia. 

A informação foi publicada pelo jornal "O Estado de S.Paulo" e confirmada pela CNN por um integrante do Ministério da Economia.

A Tarifa Social foi estabelecida ainda em 2002 e dá descontos de 10% a 65% na conta de luz de famílias de baixa renda que consomem até 220 kWh por mês --acima desse consumo, não há desconto.

Por CNN