OMS nunca recomendou que as pessoas parassem de trabalhar

Organização citou medidas complexas, incluindo o "distanciamento social" que foi traduzido por aqui como "isolamento"



Para a Organização Mundial da Saúde, as medidas contra o novo coronavírus são complexas e diversas, e o “distanciamento social”, a mais polêmica (cuja “livre tradução” brasileira é “isolamento”) reforça a ideia de evitar contato físico, manter distância mínima entre pessoas etc. A OMS nunca recomendou que as pessoas evitassem trabalhar, apenas indicou medida ampla de ficar em casa. Mas só para quem tem condições de trabalhar onde reside, à distância, ou seja, o home office. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A OMS recomenda que a vida siga em frente; uma caminhada ao ar livre, como exemplificou o ministro da Mandetta, faz bem à saúde.

O cuidado em medir as palavras para evitar equívocos é característica conhecida do diretor-geral da OMS, Dr. Tedros Adhanom.

OMS está tão aflita com a falta de equipamentos de proteção individual (EPI) para profissionais de saúde quanto com o “distanciamento”.

Redação Diário do Poder

Últimas